Ghee: O ouro líquido

 

IMG_3574

Ghee em seu estado sólido

“Cuide bem do seu corpo, você mora nele”
(Abílio Diniz)

Muita gente tem ouvido falar da Ghee (pronuncia Gui) mas muita gente não sabe exatamente o que é, ou dos seus variados benefícios.

Já a utilizo na minha alimentação aproximadamente uns 2 anos e a considero a melhor gordura para ser usada no preparado dos alimentos por deixar uma sabor e aroma super delicioso.

O nome Ghee vem do Sânscrito (ghrta), significa Manteiga Clarificada e é uma gordura derivada do leite muito usada na medicina tradicional indiana, o Ayurveda, considerada por ela uma alimento que trás rejuvenescimento e longevidade.

ayurveda-image

Fiz algumas pesquisas e eu mesma fiquei pasma de tantos benefícios que uma gordura poderia ter. Mas logo vem a dúvida, mas se é gordura será que faz mal para o colesterol?!?!?

Ela é uma gordura que aguenta altas temperaturas sem queimar facilmente, e apresenta ligações químicas estáveis entre suas moléculas, o que torna difícil a oxidação e a formação de radicais livres. Ela tem seu sabor mais acentuado, o que possibilita o uso em menor quantidade, mas lembre-se, apesar de ser uma gordura muito benéfica é também calórica e é uma gordura saturada.

“O ghee é uma gordura saturada essencialmente composto por ácidos graxos de cadeia curta, que são facilmente digeríveis pelo organismo humano. Além disso, o ghee contém quantidades significativas de ácidos graxos monoinsaturados (aproximadamente 20%) e uma quantidade muito reduzida de ácidos graxos poliinsaturados (altamente reativo e oxidativo dos tecidos). Outra informação muito importante sobre o ghee, é que ele é uma gordura com uma taxa de absorção alta e, apesar de ser um derivado do leite, não possui lactose (apenas traços). Assim, tem-se um produto derivado do leite muito puro e nutritivo”. (http://indiabrasilayurveda.blogspot.com.br/2011/04/ghee-manteiga-clareificada-o-ouro.html)

images

A Ghee é geralmente derivada do leite de vaca ou búfala, mas é livre de seus resíduos lácteos e toxinas, pois passa por um processo de aquecimento e coação, ou seja, é uma gordura pura e que trás muitos benefícios nutricionais e terapêuticos.

IMG_3992

Ghee antes de ser clarificada

O processo é feito de maneira artesanal, com uma manteiga comum sem sal.  Após um longo aquecimento, preferencialmente em banho maria, toda água é evaporada e os elementos sólidos e o açúcar do leite (a lactose) são retirados, o resultado é um líquido transparente e dourado, por isso também é conhecido como Ouro Líquido.

ghee_recipe_500_0

ayurveda-turismoO Ayurveda (medicina tradicional Indiana) considera o Ghee como um alimento sagrado, apesar de ser um ingrediente cotidiano. Ele é a base para a maioria das receitas culinárias indianas além de ser um ingrediente importante para muitos remédios da medicina Ayurvédica.

Ela é utilizada por diversas culturas por seus poderes curativos e regeneradores. É utilizado como emoliente e um alimento perfeito para nutrir os tecidos da pele, o que faz com que sirva por exemplo para tratamento de queimaduras. É também considerada por equilibrar a acidez gástrica, por fortalecer o fígado e rins, nutrir o sistema nervoso, expandindo assim a memória, ajudando a fortalecer o sistema imunológico dentre muitos outros benefícios. Para praticantes de yoga, funciona como lubrificante das articulações.

25-Basic-Yoga-Asanas-For-Beginners

Ela contém ômega 3, beta-caroteno e vitamina A, D, E e K e algumas dessas vitaminas tem valor anti-oxidante.

Outro benefício muito comentado, é por ser totalmente livre de lactose, ou apenas conter baixos traços, e tem um teor muito baixo ou nenhum de caseína, a proteína do leite.

Como disse anteriormente, ela é considerada um alimento sagrado, e é queimada em templos para afastar a negatividade.

Eu acho a Ghee um alimento curinga na culinária, e já está até virando um ingrediente queridinho dos Chefs. Ela é uma gordura que não precisa ser refrigerada, em geral fica com uma textura super cremosa mas pode chegar ao estado líquido se estiver em uma temperatura ambiente quente. Se mantida na geladeira fica dura, mas basta deixar uns minutos em temperatura ambiente para ela voltar ao seu estado cremoso.

IMG_3998

Mantida em boas condições de armazenamento, em potes herméticos por exemplo ou refrigerada, ela pode durar muitos meses, dizem que até poderiam ser anos ou décadas, mas duvido que a sua dure tanto tempo 😉 =P

Eu acho que a Ghee tem um sabor delicioso. Por não conter sal, muitas pessoas no início acham que ela é sem graça, eu mesmo no início usava com uma pitadinha de algum sal de boa qualidade, como o sal rosa por exemplo, mas me acostumei com o paladar sem sal, e  adorei o sabor marcante que ela deixa nos preparos.

Eu a uso para passar no pão / tapioca / torrada, assim como para cozinhar, refogar alimentos e em preparos de receitas doces. Ela é super versátil, mas sempre relembro, o nosso corpo é nosso templo, use tudo sempre com moderação, pois até alimentos nutritivos usados em excessos podem trazer malefícios para a nossa saúde.

Namasté! 😉

Por: Ly Yoshida

Principais Fontes:

Anúncios

Um pensamento sobre “Ghee: O ouro líquido

  1. Pingback: Óleo de Coco | Racionalmente Feminina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s