A Teoria de Tudo

Apesar do preconceito inicial que estava com o filme A Teoria de Tudo vi na semana passada e recomendo que todos assistam.

Antes de começar a falar sobre a minha opinião, a sinopse:

Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos.

A-Teoria-de-Tudo

Quando vi algumas imagens do filme pensei que se trataria de mais uma daquelas biografias chatas que se arrastam durante os 120 minutos, como aconteceu com A dama de ferroLincoln, que por sinal, foram filmes que nem terminei de ver, o que é algo raro se tratando de mim.

Outro preconceito que tinha com o filme era com o ator principal, Eddie Redmayne, porque vi o filme O destino de Júpiter, no qual faz um vilão com atuação terrível, cheio de clichês. Porém, sem dúvida, o filme me surpreendeu, o ator mereceu o oscar e conseguiu tirar a imagem ruim que tinha deixado do filme anterior.

eddie-redmayne-destino-jupiter

Como o vilão de O Destino de Júpiter

A pesquisa de Redmayne foi extensa, observado cada trejeito e movimento do cientista, perdendo quase 15 quilos para o papel. A atuação foi tão brilhante que em um e-mail enviado para o diretor James Marsh sobre a interpretação de Eddie Redmayne, Stephen Hawking disse que houve alguns momentos em que ele pensou estar assistindo a si mesmo.

A-Teoria-de-Tudo-2

Eddie Redmayne reuniu-se com Stephen Hawking apenas uma vez antes do início das filmagens. “Nas três horas que passei com ele, Stephen disse cerca de oito frases”, lembra Redmayne. “Eu apenas não senti que poderia lhe perguntar coisas íntimas.” Por isso, ele encontrou outras maneiras de se preparar para o papel. Eddie perdeu cerca de 15 quilos e treinou por quatro meses com um dançarino, para aprender a controlar seu corpo. Ele se reuniu com 40 pacientes com ALS, manteve um gráfico de acompanhamento com a ordem em que os músculos de Hawking diminuiram, e ficou na frente de um espelho por horas a fio, contorcendo o rosto. Por último, ele permaneceu imóvel e curvado entre as gravações, tanto que um osteopata disse que ele tinha alterado o alinhamento de sua coluna vertebral. “Eu temo que sou um pouco maníaco por controle”, Redmayne admite. “Eu estava obsecado. Eu não tenho certeza era saudável.” (retirado do site AdoroCinema)

A-Teoria-de-Tudo-fotos-5-650x400

Além disso, o filme não trata só do Stephen Hawking astrofísico, mas principalmente o homem que ele foi e as dificuldades de sua família em lidar com uma doença tão limitadora. Em particular, mostra o amor e o dilema vivido por sua esposa, Jane Hawking, durante todo o período em que estiveram casados.

A-Teoria-de-Tudo-fotos-3

Vale a pena ver o filme.

Quando o filme terminou, fiquei surpresa: Não percebi as 2 horas de filme se passarem.

Por Rebeca Gonzalez

* Imagens retiradas da Internet

Anúncios

2 pensamentos sobre “A Teoria de Tudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s