Sniper Americano

Ontem finalmente fui ver a maior bilheteria dos Estados Unidos em 2014: Sniper Americano

Não me espanto por ser um bilheteria tão alta, principalmente sabendo que os americanos adoram filmes onde suas bandeirinhas aparecem tremulando no horizonte.

Sinopse:

Clint Eastood dirige a adaptação ao cinema da autobiografia de Chris Kyle, interpretado por Bradley Cooper. Com cerca de 160 mortes no currículo, Kyle foi considerado “o mais letal atirador da história do exército dos EUA”.

american-sniper-600x388

O filme tem uma “pegada” patriótica, o que não faz com esse filme, especificamente, seja ruim – normalmente esses filmes super patrióticos americanos são meio chatos e forçados. Apesar dessa apologia ao herói militar, que está pronto para lutar pelo seu país, mostra também os dilemas que este vive durante suas ações em guerra e sua dificuldade de adaptação a vida “normal”.

O Chris Kyle do filme é um sujeito que acredita que está lutando pela sua família e país, contra os selvagens iraquianos (palavras que o próprio personagem usa). O diretor Clint Eastwood não deixa de ressaltar que se trata de um homem texano – uma das regiões mais conservadoras dos Estados Unidos e que mais apoiou as incursões no Oriente Médio -, de baixa escolaridade e que no momento do alistamento não tinha um sentido para a sua vida.

download

Chris Kyle

Clint Eastwood conseguiu manobrar a dificuldade orçamentária do filme, o que fez com que Steven Spielberg abandonasse o projeto. Porém, não antes de fazer uma contribuição ao roteiro, como exemplo, inserindo um conflito psicológico no protagonista, assim como o seu rival atirados iraquiano. Na minha opinião, sem esses elementos o filme seria mais um filme de guerra onde os americanos salvam toda a HUMANIDADE.

A atuação de Bradley Cooper foi excelente e comprometida. O ator mudou seu físico para o papel, ganhando peso e músculos. Ele estudou Kyle e seus trejeitos exaustivamente, além de ter aprendido a manusear rifles. Sua atuação não foi forçada em nenhum momento.

Antes e depois de Sniper Americano

Antes e depois de Sniper Americano

Em todo o filme, há uma cena que considero péssima. Não pela atuação dos atores que é muito boa, mas porque era um momento tenso e dramático entre Kyle e sua esposa e colocaram um bebê de brinquedo para fazer ocupar o papel de filho mais novo do atirador. Era visível que se tratava de um boneco, o que fez com que eu não conseguisse parar de olhar aquele boneco ao invés de prestar atenção no diálogo.

Parece que o Bebê verdadeiro estava doente e o substituto não apareceu para as gravações.

Parece que o Bebê verdadeiro estava doente e o substituto não apareceu para as gravações.

Por Rebeca Gonzalez

* Imagens retiradas da internet

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s