Exposições no Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro

Bom dia!!!

Estava olhando o site do Centro Cultural do Banco do Brasil(CCBB) no Rio de Janeiro e vi quatro exposições que são bem interessantes que estão rolando por lá. Para quem mora no Rio de janeiro ou passará pela cidade vale a pena dar uma passadinha, já que é um lugar de fácil acesso, com metro e ônibus por perto.

Galeria de Valores

Período: 01/05 até 31/12

dsc_0115-copy

A história da moeda, no Brasil e no mundo, com cerca de duas mil peças do acervo numismático do Banco do Brasil.Curadoria: Denise Mattar.

Texto retirado de: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/galeria-de-valores-2/

Obs.: Essa exposição já visitei, achei bem bonita e interessante.

Ouro

Período: 12/10 até 05/01

Imagem-Destacada-Ouro

Ouro – Um fio que costura a arte do Brasil explora a relação do metal precioso – um dos personagens principais da história do Brasil e eterno objeto de desejo no imaginário popular – com a criatividade brasileira. A exposição reúne trabalhos de 30 artistas de diferentes gerações e especialidades. São instalações, desenhos, objetos, esculturas, fotografias, pinturas e joias concebidas por importantes nomes das artes visuais, design, dança, música, arquitetura e paisagismo.

“Essa mostra é uma maneira de reunir a diversidade criativa do Brasil a partir de um elemento comum que permite um novo olhar para o que foi criado nesse século”, define o curador, Marcelo Dantas.

Entre as cerca de 50 obras selecionadas, grande parte é inédita ou raramente vista pelo público. Em conjunto, elas apontam para diferentes abordagens que cada um dos artistas dá para o mesmo material.

Nomes que hoje já são referências para a história recente da arte brasileira também fazem parte da mostra, como os estudos sobre mapas de Anna Bella Geiger; as pinturas recortadas de Antonio Dias; os objetos de Cildo Meireles que justapõe materiais menos prováveis, como ripas de madeira barata, fixadas com pregos de ouro; as esculturas de José Resende e Tunga; as pinturas à têmpera com pequenas aplicações de ouro sobre placas de madeira de Mira Schendel; e os desenhos de Nelson Felix e Nuno Ramos.

Também entre os artistas, os irmãos Fernando e Humberto Campana, conhecidos com seus móveis e objetos feitos com materiais banais, extraídos do cotidiano e traçados de maneira artesanal, apresentam na exposição peças, entre mobiliário e joias, que exploram a nobreza e a luz do dourado. O fascínio pelo ouro também se apresenta nas jóias H.Stern presentes na exposição inspiradas na obra do arquiteto Oscar Niemeyer, do paisagista Roberto Burle-Marx, do músico Carlinhos Brown e a companhia de balé Grupo Corpo.

Curadoria: Marcelo Dantas.

Texto retirado de: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/ouro/

Como historiadora, me interesso muito sobre a história e trajetória do ouro no nosso país. Ainda assim, acho que todas as mulheres que gostam de jóias vão curtir bastante essa mostra.

O Olhar de Pasolini sobre o Terceiro Mundo

Período: 22/10 até 10/11

Livreto-Pasolini-418x418

A exposição tem origem no “Poema do Terceiro Mundo”, escrito por Pier Paolo Pasolini, e reúne parte de seu acervo fotográfico particular, inédito no Brasil, que revela o olhar apaixonado do diretor italiano sobre o Terceiro Mundo.

Evento simultâneo à mostra de cinema Pasolini, ou quando o cinema se faz poesia e política de seu tempo.

Texto retirado de: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/o-olhar-de-pasolini-sobre-o-terceiro-mundo/

Sou apaixonada por fotografia, por isso, sou suspeita para falar sobre essa exposição. Não tive a oportunidade de visitar ainda, mas com certeza o farei. Também é uma boa oportunidade para conhecer a realidade de outros povos, ainda que apenas por fotografia.

Perto do Rio tenho sete anos

Período: 22/10 até 22/12

Livreto-Perto-do-rio-418x418

O fotógrafo André Gardenberg revela, em grandes paineis, a poesia imagética do universo pantaneiro em todos os seus matizes. Com cenografia e sonorização apuradas, a exposição leva o espectador aos rincões do pantanal em busca de seu ritmo delicado, simples e brejeiro.

Curadoria: Diógenes Moura.

Texto retirado de: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/perto-rio-tenho-sete-anos/

Estou bem curiosa para conhecer essa exposição que também é fotográfica. Pela foto principal, acredito que encontraremos muitas fotografias macro, ou seja, de seres pequenos e detalhes.

Endereço:

Rua Primeiro de Março, 66 – CentroCEP: 20010-000 / Rio de Janeiro (RJ)(21) 3808-2020

ccbbrio@bb.com.brFuncionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Por Rebeca Gonzalez

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s